A cadeira de rodas para o pequeno Elizeu chegou na hora certa



Para receber a cadeira de rodas adaptada doada por meio da ONG FBT para o seu filho, Elizeu Oliveira Steinagel, de 1 ano e 9 meses de idade, Talita Soares de Oliveira Steinagel não mediu esforços. No início de dezembro do ano passado, ela acordou às 4h30 e saiu às 7h de Itapetininga, interior de São Paulo, onde reside, com destino a Cotia (SP). Percorreu quase 150 km de uma estrada prejudicada pelas chuvas torrenciais que castigaram a cidade na noite anterior. “Foi um sufoco, tinha até árvore caída na estrada, mas valeu a pena” disse.

Talita bem que tentou, mas não conseguiu a ajuda do SUS em sua cidade para obter uma cadeira para seu filho. Segundo ela, o pequeno Elizeu está com o quadril desencaixado e chora muito com dor. Para amenizar o problema, o menino passará por uma cirurgia de alta complexidade. “A cadeira chegou num momento mais que certo para ele”, disse.


A mãe relata que a paralisia cerebral de Elizeu ocorreu após problemas de parto. “Ele nasceu com 38 semanas de gestação. O parto demorou, foi negligenciado e, infelizmente, ele entrou em sofrimento fetal. O cordão umbilical enrolou no pescoço, causando asfixia e duas paradas cardiorrespiratórias. Depois, permaneceu 19 dias internado em coma induzido”.


Por indicação de uma mãe de criança especial, Talita soube da existência da FBT. Cinco meses depois de entrar em contato com a presidente da ONG, Cristina Faviere, ela conseguiu a cadeira para o filho. “Estou muito feliz e vou sair daqui realizada, porque conheci pessoas maravilhosas. Vou levar a ONG para a minha cidade e vamos juntar muitos lacres e tampinhas plásticas”, disse Talita, que está grávida do segundo filho.


Texto: MA|Fotos: CC



Posts Em Destaque
Posts Recentes